terça-feira, 10 de março de 2015

Caçada em 5/Março

Decidi continuar lá no José Menino.  Os achados abundam em uma pequena faixa.

Fico umas 2 horas e criei uma técnica de zig-zag para não deixar nada para trás. Agora que já sei onde está a faixa de detritos, eu ando menos e já vou direto ao ponto.

No fim, rastreei uns 20 metros quadrados, mas tem bastante coisa lá.

Estou feliz com as idas à praia.   Faço um exercício, me distraio, entro em contato com a natureza, tomo um solzinho e encontro pequenos tesouros...

Hoje desenterrei um relógio...  Como estava tão sujo de areia, torci para que fosse um Rolex, kkkk

Mas era um relógio japonês à prova d'água, estava com o vidro quebrado.  Já estava há algum tempo lá, pois a pulseira estava bem ruim.


Também achei uma aliança, acho que de prata ou ouro branco... sei lá, e uns 6 reais em moedas.

Com o fracasso da praia da Pompéia no outro dia, cheguei a uma conclusão: Pobre perde bem mais dinheiro do que os ricos! KKK

Outra coisa que abunda são os malditos lacres de latinha...   PQP!  Gente porca!
Perder uma moeda, ou um anel é uma coisa, mas jogar propositalmente o lixo na praia é porquice e ignorância!

E se fizer o rastreamento na areia seca, onde ficam as cadeiras, então a coisa fica realmente feia!

É coisa de achar 50 lacres para cada moedinha! Nem sei se vale a pena.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário: