FAQ - Tudo o que você precisa saber para começar

COMO INICIAR NO DETECTORISMO



Com a crescente divulgação na mídia sobre a detecção de metais, seja por hobby, atividade de sobrevivência, uso por forças armadas ou negócio, muita gente está se interessando em se tornar um detectorista.

Para todas essas pessoas, assim como foi comigo, há uma barreira de dúvidas e perguntas atrapalhando a decisão de adquirir ou não um detector.

Será que vale a pena? Será que é difícil? É muito caro? Quanto vou gastar?  Vou saber utilizar um equipamento destes? Como faço para começar?

Quanto mais informações essas pessoas adquirirem antes de se aventurarem e talvez perderem o interesse depois, melhor.  Devem compreender que é um investimento que deve ser bem pensado, pesado e compreendido. Afinal, ninguém gosta de jogar dinheiro pela janela, não é?

Para isso, os veteranos podem nos dar várias dicas e este FAQ pode ser de grande valia para ajudar na decisão.

As questões abaixo foram baseadas, acrescidas e adaptadas, do texto de Julian Evan Hart - "New to Metal Detecting?" (clique aqui para ver o original).


Estas são as questões:


  1. Como funciona um detector de metais?
  2. Não compreendo a maioria dos termos sobre o detectorismo. Como posso aprender?
  3. Há muitos tipos diferentes de detectores?
  4. Qual detector de metais eu devo comprar para começar?
  5. Quais são as melhores marcas de detectores?
  6. Quero detectar na praia. Qual o detector mais indicado?
  7. Eu terei que gastar alguns milhares de reais?
  8. Se eu gastar bastante eu terei o melhor equipamento?
  9. Com uma máquina mais cara eu irei encontrar coisas melhores e em maior quantidade?
  10. O que são profundidade e discriminação que eu tanto ouço falar?
  11. Qual a profundidade que um detector alcança?
  12. Qual é o melhor detector que eu posso comprar?
  13. Posso comprar um detector caro para começar?
  14. Alguém me disse que tem uma máquina top de linha e que eu deveria ter uma também!
  15. Eu tenho problemas no coração ou na coluna, posso detectar?
  16. Meu amigo disse que tem um detector usado e que seria ótimo para mim, devo comprá-lo?
  17. Onde posso comprar um detector?
  18. Posso importar um detector sem problemas?
  19. Ok, acabei de comprar um detector, e agora?
  20. Ok, acabei de comprar um detector e quero sair agora mesmo para testá-lo?
  21. Qual a melhor postura para detectar?
  22. Quando eu detecto, como a bobina deve ser posicionada?
  23. Eu tenho que ter baterias extras comigo?
  24. Como eu devo guardar meu detector?
  25. O que mais eu preciso, além do detector?
  26. Preciso usar um fone de ouvido?
  27. Agora que eu tenho um detector, eu posso ir detectar onde eu quiser?
  28. É seguro prospectar em locais onde há presença de gado ou houve no passado?
  29. E sobre bombas, minas e projéteis não disparados?
  30. E se eu descobrir restos mortais humanos?
  31. Eu nunca vou achar coisa alguma, vou?
  32. Onde eu posso achar mais informações ou consultar alguém mais experiente?
  33. Há uma regra ou código sobre detectorismo?


Como funciona um detector de metais?

Consulte a página sobre este assunto neste mesmo site: Conhecendo os Detectores.

Não compreendo a maioria dos termos sobre o detectorismo. Como posso aprender?

Consulte a página sobre a terminologia do detectorismo neste mesmo site: Dicionário do Detectês.

Há muitos tipos diferentes de detectores?

Sim! Há muitos! Não somente se classificam pela tecnologia de detecção, mas também podem ser classificados pela sua finalidade.

  • Para Hobby - Busca de objetos perdidos pelo homem, e portanto pequenos e com pouca profundidade.
  • Para Arqueologia - Busca de tesouros e objetos enterrados pelo homem ou soterrados por ações da natureza. Alcançam maior profundidade e objetos maiores.
  • Para Segurança - Utilizados para busca de armas brancas e de fogo, bombas e outros objetos metálicos que uma pessoa possa estar portando consigo. Podem ser em forma de pórticos (bancos e aeroportos por ex.) ou portáteis para revista pessoal.
  • Para Mineração ou Garimpo - Projetados para pesquisa de metais preciosos produzidos pela natureza, como ouro, prata e até mesmo meteoritos. São os que conseguem detectar as menores partículas.
  • Para Pesquisa Sub-aquática -  Permitem a submersão em água doce ou salgada a até 65 metros de pressão. São indicados para procurar tubulação submarina, naufrágios, objetos perdidos por banhistas e minério submerso. Alguns detectores de hobby são submersíveis, mas somente a uns 3 metros. Também são chamados de anfíbios.

Logicamente, pela tecnologia empregada, os que conseguem detectar a maiores profundidades, os submersíveis e os adequados para metais preciosos são os mais caros.

Qual detector de metais eu devo comprar para começar?

Não há uma resposta fácil para esta questão.  Há muitas variáveis a considerar e que vc mesmo deve responder.
Há alguns ótimos detectores para iniciantes no mercado, mas o melhor é vc quem determina!
Algumas coisas a considerar são:
  • Onde você pretende fazer a detecção?
  • Que tipo de objeto você vai procurar?
  • Você vai detectar na praia? (Na parte molhada ou na areia seca?)
  • Quanto você está disposto a gastar?
  • Você já praticou o detectorismo alguma vez? Tem alguma experiência?
  • Quanto tempo você vai se dedicar ao detectorismo?
  • Você vai fazer isso por hobby, esporte ou profissionalmente?
  • Você tem facilidade em se adaptar à novas tecnologias?
  • Você quer apenas ligar e usar ou quer algo com mais controle? 
As respostas à essas questões irão determinar o tipo de equipamento que você vai precisar, ou se realmente valerá a pena gastar o que pretende.

Faça uma pesquisa, escute conselhos, pergunte aos detectoristas mais experientes e faça uma lista dos modelos que lhe interessam e que tenham as características para o que você quer, e certamente encontrará algo adequado às suas necessidades e orçamento. Não tenha pressa, pesquise com calma e logo você descobre as verdades que farão sentido.


Quais são as melhores marcas de detectores?

Bem, as marcas mais comuns no mercado brasileiro são estas:

O detector para uso na praia deve ter algumas características específicas. O ambiente praiano é úmido, calorento, tem areia e água salgada. O solo é mineralizado e há uma diversidade enorme de objetos perdidos, desde alianças de ouro até pregos e tampinhas enferrujadas, passando pelos famigerados anéis/lacres de latinhas e bolas de papel alumínio dispensados pelos ignor...., digo, banhistas.

Então os detectores devem:

  • Ter ótima discriminação de metais
  • Serem anfíbios ou à prova d'água
  • Terem balanço automático de solo ou não serem afetados pela mineralização
  • Serem resistentes ao calor, umidade e areia

Qual o melhor? Bem, faça uma pesquisa considerando essas características.
Atenção para alguns que são ótimos para uso na areia seca, mas não são adequados para uso na arrebentação e areia molhada.

Eu terei que gastar alguns milhares de reais?

Não, de forma alguma.  Há alguns ótimos detectores a partir de R$ 1200,00, ou bem menos se considerar equipamentos usados ou de fabricação "caseira", como os famosos PI Polonês e Surfmaster PI.
Lembre-se de fixar o seu orçamento. Alguns interessados podem até desistir quando olham esses preços, achando que fossem mais baratos, mas lembre-se que são equipamentos muito sofisticados e normalmente importados.
Leve em conta que não é somente o detector que terá que adquirir, mas também alguns apetrechos para escavação, acessórios, etc.  Isso irá depender de onde irá detectar, por isso faça uma lista com estes itens também!

Se eu gastar bastante eu terei o melhor equipamento?

Em teoria, sim. Como todas as coisas, mais dinheiro geralmente significa uma construção melhor, mais performance, melhores características e maior durabilidade.
Entretanto não significa que você irá encontrar as melhores coisas, mas pode significar que sua taxa de achados aumente se o modelo tiver capacidade de encontrar alvos mais profundos, o que geralmente acontece.
Considere também que se você comprar um aparelho top de linha e usa-lo em um jardim no meio de um estacionamento, provavelmente você não encontrará grande coisa.
Mas se você usar no campo ao lado de uma igreja de 400 anos é provável que tenha mais sucesso.
Só que não há garantias para essa lógica, e isso é o que torna o detectorismo tão fascinante.
Duas frases podem ser usadas:
"Qualquer que seja o seu detector, você tem que colocar a bobina sobre o alvo para funcionar!"
É óbvio, mas muito verdadeiro. E a outra é:
"Você precisa acreditar e confiar no detector que você está usando".
Atitudes e pensamentos negativos irão afetar sua detecção por alguma estranha razão. É quase como se os detectores pudessem perceber isso em nossa condução.
Resumindo, SIM, você certamente terá uma máquina melhor pelo seu dinheiro, mas como ela se comporta é devido em grande parte à sua própria competência, além daqueles elementos vitais: sorte e destino.

Com uma máquina mais cara eu irei encontrar coisas melhores e em maior quantidade?

Como dito acima, sim, pode resultar em mais descobertas, mas você tem pouco controle sobre a qualidade dos achados que fará. Não espere muito.  O seu detector não vai diferenciar um objeto corroído de um de excelente qualidade. O fato de encontrar mais objetos é devido às melhores características de um aparelho top de linha. Isso pode ser mensurado pela maior gama e formatos de discriminação e por ter maior profundidade, bem como poder utilizar bobinas intercambiáveis de acordo com o tipo de terreno e objetos procurados.

O que são profundidade e discriminação que eu tanto ouço falar?

Profundidade é literalmente a habilidade da máquina de informar a existência de um objeto a uma distância vertical dentro do solo. Dizer, por exemplo, que é capaz de detectar uma moeda entre 15 a 25 centímetros e outro ser capaz de detectar entre 25 e 40 cm.
Discriminação é a habilidade de um detector de filtrar ou incluir metais. Metais "não ferrosos" são geralmente os alvos desejados, e os ferrosos não são.
Entretanto, se você estiver detectando em um campo de batalha, você também desejará encontrar projéteis, pontas de lança e outras peças interessantes, então sua discriminação deverá ser menor ou até mesmo desligada.  Desligue a discriminação e você encontrará todo e qualquer tipo de metal, dependendo é claro do seu tamanho.
Aqui há uma série de considerações quanto à profundidade. Por exemplo, se você estiver detectando em um campo muito seco, metais como o cobre e o chumbo podem ser prontamente detectados, mas não com muita profundidade.
De fato, solo seco é notavelmente inferior a solos úmidos e portanto em disponibilidade de achados. Se retornar ao mesmo local com o solo mais úmido, você vai perceber imediatamente a diferença.
O tamanho do objeto enterrado também é uma variável a ser considerada.  Dizer que uma geladeira está enterrada a 15 cm, qualquer detector vai dizer. A diferença entre os detectores é a sua capacidade de localizar alvos menores a maiores profundidades.


Qual a profundidade que um detector alcança?

Não há uma resposta direta e fácil à esta questão. As possibilidades dependem de algumas variáveis como:
  • As propriedades condutivas do solo: Solos fortemente mineralizados tendem a diminuir a força de penetração das onda eletromagnéticas.
  • O tempo que o objeto ficou enterrado: A química existente no solo tem uma ação corrosiva sobre o metal. Alguns metais são corroídos mais rápido do que outros, e a oxidação e ferrugem tomam conta do objeto e acaba sendo absorvida pelo solo à volta. Isso torna o solo mais condutivo e na detecção o objeto parece ser maior do que realmente é, e mais fácil de detectar. Isso é chamado de efeito Halo.
  • O tamanho do objeto: Quanto maior o objeto, mais fácil e mais profunda é a detecção. Um balde, por exemplo, é muito mais facilmente detectado e à maior profundidade do que uma moeda.
  • O formato do objeto: Todo objeto metálico irradia parte do sinal transmitido de volta ao detector. Então ele é como uma pequena antena, e por isso seu formato é importante. Objetos em forma de anel ou laço, horizontalmente no solo produzem os melhores sinais. Objetos planos ou em forma de prato também são facilmente detectados. Objetos em forma de bastonete (como um prego) quando posicionados de comprido, são difíceis de detectar, a não ser que sejam ferrosos.
  • A posição do objeto: Mesmo objetos planos, em disco ou em anel, quando sua posição é perpendicular à bobina, diminui consideravelmente a profundidade de detecção, pois a área exposta é menor.
  • O grau de magnetização: Um imã, por exemplo, pode ser muito mais fácil de detectar a grande profundidade do que um ferro não magnetizado com a mesma massa.
  • O tamanho da bobina:  Quanto maior a bobina mais profunda será a detecção, entretanto, maiores terão que ser os objetos.  Uma bobina grande deixa de detectar objetos pequenos como pepitas, por exemplo. Bobinas pequenas captam sinais de objetos bem pequenos, mas a pouca profundidade.
Em geral os detectores da categoria hobby detectam bem até uns 50 cm, considerando todas as variáveis acima. Para profundidades maiores, há detectores mais específicos, como o de "duas caixas" que é capaz de atingir até uns 2 metros. Mas este tipo de detector não vai encontrar nada menor do que um melão.

Qual é o melhor detector que eu posso comprar?

Esta é uma questão difícil. Alguns dizem até que não há resposta. Há alguns incríveis e ótimos detectores no mercado, mas o que deve ser lembrado é que há três fatores que você merece ter como comprador:
1. Excelentes opções de controle e performance
2. Alto padrão de qualidade na fabricação
3. Ótima ergonomia e conforto na utilização

Cada pessoa tem a sua própria opinião do que é ideal e qual é a melhor máquina, e isso não é um padrão universal. Portanto o que é bom para um, não é necessariamente bom para outro.
Faça suas próprias escolhas, adequadas ao seu padrão de exigências e próprio para o ambiente onde vai prospectar.


Posso comprar um detector caro para começar?

Claro que pode, mas pese a sua decisão. Não faça isso para parecer esperto ou para se exibir.
Espera-se que você tenha experimentado e testado um pouco antes de compra-lo, e que saiba o que é o certo para você, porque você confia nas suas habilidades e é você quem decidiu e não porque alguém falou para fazer isso.
Pode ser que você se dê bem e se torne um detectorista de sucesso, mas há pessoas que logo desistem porque não se adaptam à tecnologias de ponta e porque não experimentaram o básico e simples primeiro.
O sucesso vêm com a experiência e não só com um aparelho de ponta.

Alguém me disse que tem uma máquina top de linha e que eu deveria ter uma também!

Mais uma vez, o que é bom para uns pode não ser bom para outros.  O entusiasmo de alguém pode se transformar em decepção para o outro. Cada um tem sua própria ideia do que é perfeito para sí.

Eu tenho problemas no coração ou na coluna, posso detectar?

Antes de tudo, consulte um médico especialista para ouvir uma opinião.  Problemas de coluna ou nas costas podem ser impactantes para um detectorista, e pode não ser adequado praticá-lo. Problemas no coração igualmente podem ser impeditivos. Insuficiência cardíaca ou uso de marca-passos podem ser razões para evitar este tipo de esforço ou, no caso do marca-passo, uma possível interferência no funcionamento do aparelho.  Sobre este assunto, veja o artigo específico em meu blog clicando aqui.

Meu amigo disse que tem um detector usado e que seria ótimo para mim, devo comprá-lo?

Isso pode ser uma boa opção se você tiver certeza do estado do aparelho e se o preço estiver dentro do esperado.
Seu amigo sempre cuidou do aparelho e o manteve limpo e funcionando? Ele está te dando alguma garantia, ou é do tipo "compre por sua conta e risco"?  Se você está comprando um segundo detector, talvez você possa arriscar, mas se é o seu primeiro detector, talvez seja melhor comprar um novo, com garantia. Talvez seja uma boa ideia se ele puder te emprestar o aparelho por algum tempo para ajudar a decidir. Se houver dúvida, não custa nada recusar educadamente. Mais fácil é perder o amigo por comprar uma porcaria.

Onde posso comprar um detector?

Sempre que possível procure um representante autorizado para adquirir um detector, usado ou novo. Assim você garante a qualidade, funcionamento e reparo em garantia. Mas nada impede de encontrar o seu aparelho dos sonhos com algum amigo, conforme comentamos na pergunta anterior.
No Brasil há vários fornecedores autorizados confiáveis.  Cito aqui alguns, sem merchan.


Posso importar um detector sem problemas?

Bem, há controvérsias.   No site do Exército Brasileiro há uma restrição para importação de produtos "controlados", como armas, minas, produtos químicos, acessórios para armas, escudos, sinalizadores, equipamentos para visão noturna, etc.  Os quais serão interceptados e destruídos.
Dentre essas centenas de produtos controlados consta um com a seguinte descrição:  "Equipamento para Detecção de Minas". Veja a lista aqui.
Ocorre que este equipamento é muitíssimo parecido com um detector usado para hobby, e na verdade não passa de um detector mesmo, conforme a foto abaixo.
E por ser parecido, é possível que seja apreendido pela Receita Federal e encaminhado ao Exército.

No entanto, e aí está a controvérsia, no site do Exército sobre os produtos controlados, há um item que diz:
8. Os detectores de metais são produtos controlados pelo Exército Brasileiro?
R - Não.
Comprove o texto aqui. O que alegam é que Detectores de Metais são aqueles de barra para uso pessoal.
Há relatos de usuários que importaram sem problemas seus aparelhos, mas também há outros que tiveram seus aparelhos confiscados.
Veja o relato bem detalhado de um destes casos, no blog Detector de Metais, clicando aqui.

Então, faça isso por sua própria conta e risco.  Vai da sorte de não cair nas mãos de um auditor ignorante.


Ok, acabei de comprar um detector, e agora?

Siga os seguintes passos:
1. Abra a embalagem com cuidado
2. LEIA O MANUAL!
3. Depois de ler o manual, monte, coloque a bateria e teste.
4. RELEIA O MANUAL!

Não adianta você ter um ótimo equipamento se você não sabe operá-lo 100%. Por isso, o mais importante é dominar o detector em todos os aspectos.

Ok, acabei de comprar um detector e quero sair agora mesmo para testá-lo?

Já LEU O MANUAL?
Ok, então primeiro vá para o jardim com alguns tipos de metais diferentes, de diversos tamanhos, e faça diversos testes. Só depois vá à campo. Nas primeiras vezes é melhor levar o manual junto.


Qual a melhor postura para detectar?

Há duas posturas envolvidas, uma para você e outra para o detector.
Caminhar com as costas retas, evitar ficar com um ombro mais baixo que o outro. Ao agachar para cavar, dobre os joelhos! As suas costas agradecerão muito se vc mantiver uma postura ereta. Acredite, após algumas horas vc vai pensar em retornar para a academia.
O detector deve ser segurado de uma maneira confortável para você e deve ser ajustado para  isso. Os detectores comerciais possuem ajuste no tamanho da haste e do braço, de acordo com sua altura. Mantenha a bobina o mais próximo possível do solo. O movimento de varredura não deve ser muito rápido e nem deve permitir o levantamento da bobina nos extremos do movimento. Ou seja, o balanço deve ser sempre totalmente paralelo ao solo.
Para braços menos preparados, o peso do detector aliado ao constante balanço pode realmente cansar. Para isso há no mercado umas correias que permitem que ele fique pendurado e grande parte do peso seja sustentado por elas.

Quando eu detecto, como a bobina deve ser posicionada?

Como respondido acima, mantenha a bobina o mais próximo possível do solo. O movimento de varredura não deve ser muito rápido e nem deve permitir o levantamento da bobina nos extremos do movimento. Ou seja, o balanço deve ser sempre totalmente paralelo ao solo.
Tome cuidado, em terrenos acidentados, pedregosos ou em construções, para não bater a bobina, para não danificá-la.


Eu tenho que ter baterias extras comigo?

Depende muito do tempo que você vai passar detectando... não, pera!   SIM, SEMPRE!
Imagine que você encontrou um campo promissor e está achando várias coisas boas, e... lá se foi a bateria. Ainda poderia ficar mais algumas horas, mas não!  Não passe por esse desgosto. Tenha sempre baterias de backup.

Como eu devo guardar meu detector?

1. Após o uso, limpe bem removendo qualquer sinal de areia, sal, lama, etc. Não utilize solventes como álcool ou outros produtos químicos, e nunca guarde sem limpar.
2. Se for guardar por longo tempo, remova as baterias. Vazamentos de bateria podem danifica-lo permanentemente.
3. Caso compre o detector usado ou de um revendedor não autorizado, verifique sempre o compartimento da bateria em busca de resíduos de vazamento, ou então de oxidação esverdeada, esbranquiçada ou azulada nas partes metálicas.
4. Não guarde na caixa ou na bolsa enquanto estiver úmido.  Deixe secar bem antes de fechá-lo.
5. Guarde em local isento de umidade, calor e luz.

O que mais eu preciso, além do detector?

Teoricamente, tudo o que você precisa é o detector e algo para escavar, mas creia que a lista aumenta muito dependendo de onde você vai e por quanto tempo.

Vamos dar alguns exemplos de itens:

Equipamento de detecção:
  • Detector (imprescindível! rsrs)
  • Pinpointer
  • Fones de ouvido
  • Lanterna
  • Imã para pesca magnética
Para você:
  • Roupa adequada ao clima
  • Calçado próprio para o local. (Se usar botas, não use com biqueira de metal, pois dará interferência no detector)
  • Chapéu ou boné
  • Luvas
  • Óculos de sol
  • Toalha
  • Mochila
  • Capa de chuva
  • Água e comida
  • Material de higiene pessoal
  • Snorkel 
  • Máscara de mergulho
  • Roupa de neoprene
  • Cantil
Para escavar:
  • Sandscoop
  • Pequena picareta
  • Faca de escavação
  • Bateias
  • Peneira
  • Colher de pedreiro
  • Concha
  • Calha de mineração
Para o detector:
  • Bolsa de transporte
  • Protetor de bobina
  • Baterias extras
  • Filme plástico (se não tiver capa)
  • Capa protetora
  • Parafuso de nylon sobressalente (para bobina)
  • Alça (correia) para alivio de peso
  • Bobinas de tamanhos diferentes
Para os achados:
  • Bolsa de cintura porta-achados
  • Etiquetas
  • Bloco de Notas
  • Lápis ou caneta
  • Escovas
  • Sacos plásticos
Para proteção e segurança:
  • GPS
  • Celular
  • Bússola (é antiga mas não precisa de pilhas)
  • Fósforos ou isqueiro
  • Barraca ou tenda
  • Sacos de dormir
  • Cordas e mosquetões
  • Canivete multi funções
  • Facão
  • Repelente de insetos
  • Protetor solar
  • Kit básico de primeiros socorros
  • Remédios (atenção portadores de diabetes, hipertensos e cardíacos)
  • Preservativos (nunca se sabe...)
Para o evento:
  • Filmadora
  • Máquina Fotográfica


Preciso usar um fone de ouvido?

Não necessariamente, mas usá-los pode lhe dar algumas vantagens. Os fones reduzem o nível de ruido externo, como vento, tráfego e ondas na praia. Principalmente com detectores que identificam o metal com tons e níveis diferentes de áudio, torna-se mais fácil perceber o que deve e o que não deve ser escavado. Também podem reduzir as distrações, aumentar a vida útil da bateria e mantê-lo à salvo de alguns curiosos que evitarão falar com você só porque está usando um fone.

Agora que eu tenho um detector, eu posso ir detectar onde eu quiser?

Não, não pode.  Exceto por lugares públicos como praias, represas, etc., todo lugar tem um dono. E para áreas privadas ou controladas é preciso permissão do dono, tanto para entrar como para detectar e também para escavar. Se não quer levar um tiro, ou ser processado, peça permissão antes.
Mesmo áreas públicas podem ter restrições por serem área de preservação ambiental ou de interesse histórico. E neste caso uma permissão também é necessária.
Sempre verifique a legislação local. Há países onde é proibido usar detector de metais, como Portugal, por exemplo, e outros onde é necessária uma licença do governo.

É seguro prospectar em locais onde há presença de gado ou houve no passado?

Não, é perigoso.  Ficar distraído de costas para um boi de 2 toneladas ou um garanhão não domado não é uma boa ideia. Animais jovens ou que tenham crias podem ser muito violentos e territorialistas. Os cavalos também podem se aproximar com curiosidade e pisar na sua bobina. Sempre feche com cuidado as porteiras que você tenha aberto para entrar no pasto. Leve lenços umedecidos para limpar as mãos após cavar a terra, pois há relatos até de Antrax e muitos outros males em pastos usados por cavalos, mesmo após algum tempo.

E sobre bombas, minas e projéteis não disparados?

Não toque em nada que pareça material bélico. Pode ser extremamente perigoso haver explosão de granadas, morteiros e minas não detonadas.  Marque com cuidado o local e avise as autoridades. Projéteis (balas) não são tão instáveis, e geralmente são encontradas somente os cartuchos já disparados, mas sempre tome cuidado extremo. Felizmente os incidentes são bem raros.

E se eu descobrir restos mortais humanos?

Que tal detectar um belo relógio ou aliança e ao escavar perceber que de brinde vem uma mão?  Não toque, não remova o objeto, deixe exatamente do jeito que está e chame as autoridades. Os objetos podem ajudar a identificar o de cujus.  O achado também pode se relacionar à fósseis de centenas ou até milhares de anos. De qualquer forma sempre procure a autoridade local.

Eu nunca vou achar coisa alguma, vou?

Se você está com dificuldade de achar algo, pode haver um problema com alguma dessas coisas:

  • Detector mal configurado ou mal regulado
  • Discriminação muito ampla
  • Defeito no detector ou bobina
  • Bateria fraca
  • Posicionamento incorreto da bobina, longe do solo ou inclinada
  • Movimento muito rápido da bobina
  • Fone de ouvido com defeito ou volume baixo
  • Os locais pesquisados podem estar realmente limpos
Faça testes com objetos plantados por você mesmo. Desligue qualquer discriminação. Troque as baterias. Leia novamente o manual.

Qualquer que seja o seu detector, caro ou barato, ele só funciona se colocar a bobina exatamente sobre o alvo. Simples assim.

Onde eu posso achar mais informações ou consultar alguém mais experiente?

Veja no Facebook os diversos grupos de discussão sobre detectorismo. Entre eles:
Também há vários blogs e sites que tratam especificamente disso, além de foruns de discussão mantidos pelos fabricantes (em inglês).

Em todos esses lugares há gente bastante experiente que certamente não negarão informação.

Há uma regra ou código sobre detectorismo?

Não há regras estabelecidas ou registradas, mas há um Código de Ética que sempre divulgamos, para que nossas ações sejam bem vistas pela sociedade e pelo governo.
Código de Ética
  • Nunca Invada:  Respeite a propriedade alheia e sempre peça permissão, para entrar e principalmente para escavar.
  • Escave Corretamente: Tape todos os buracos que abrir. Deixe a área igual ou melhor do que quando você chegou.
  • Preserve a História: Se você descobrir qualquer item de interesse histórico significativo, notifique um Museu local, ou os Institutos,  Fundações e outros órgãos vinculados à preservação arqueológica e histórica.
  • Preze pela Segurança: Se você descobrir qualquer objeto letal, não toque, avise a polícia ou bombeiros. Isole a área e mantenha curiosos afastados. Não se arrisque em locais inseguros e sujeitos à acidentes.
  • Seja Ecologicamente Correto: Descarte o lixo em recipientes adequados, de acordo com sua característica e essência.  Pilhas e baterias, por exemplo, possuem um descarte específico para não poluírem a natureza. Utilize a coleta seletiva.
  • Seja Cidadão: Obedeça a todas as leis e regulamentos que dizem respeito a um local ou cidade.
  • Preserve o Ambiente: Proteja nossa herança de Recursos Naturais, vida selvagem e áreas de preservação ambiental.
  • Seja Educado: Preze pela cortesia com todos, você é um representante da imagem dos detectoristas perante a sociedade.
  • Divulgue: Nunca perca a oportunidade de explicar nosso hobby a qualquer pessoa que perguntar.





26 comentários:

  1. Excelente explicação! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Excelente trabalho. Valeu!

    ResponderExcluir
  3. mto bom.Uma duvida,o garrett ace 250 tem pinpointer,mesmo assim é util contar com pinpointer em separado tipo pro pointer?grato,Rene

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rene! Obrigado pela visita e pelo comentário.
      O pinpointer separado é bem útil sim, mas não é imprescindível.
      Como o modo pinpointer do Ace utiliza a própria bobina, não fica tão útil quando vc precisa localizar algo dentro de um buraco com a boca estreita para ela.
      Nesses casos, é mais prático usar um pinpointer separado que bem mais preciso.
      Mas se vc utiliza na praia, o pinpointer praticamente não é utilizado. O uso maior é no campo, na terra e lama.
      Veja a minha página de como construir um pinpointer de baixo custo em http://detectorsantista.blogspot.com/p/pinpointer-de-baixo-custo.html

      Excluir
  4. mto bom.Uma duvida,o garrett ace 250 tem pinpointer,mesmo assim é util contar com pinpointer em separado tipo pro pointer?grato,Rene

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde, eu quero comprar um detector de metais para utilizar em praias e rios, preciso de uma autorização para usar nas praias, a polícia pode prender meu detector.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comprei um detector 5008 5 metros de profundidade posso usar ele na praia e pra ouro também ou tenho que ter autorização.

      Excluir
  6. Boa tarde, eu quero comprar um detector de metais para utilizar em praias e rios, preciso de uma autorização para usar nas praias, a polícia pode prender meu detector.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Pedro! Obrigado pela visita!
      Não se preocupe! No Brasil não há lei específica contra o uso de detectores. Em alguns países da Europa há regulamentação ou proibição, como em Portugal, por exemplo.
      Aqui pode haver problemas para importação, mas é raro.
      Quanto ao uso, é livre.

      Excluir
  7. Saudações amigos! Vou iniciar neste hobby, resido em Natal e gostaria de receber dicas, por exemplo aqui tem muitas praias e as pessoas aqui ainda não despertaram para esta prática. Qual melhor equipamento e onde comprar? meu contato: jussiernsilva@hotmail.com e fone 84 99632-3733

    ResponderExcluir
  8. Olá,meu nome é Evaldo, gostaria de saber se eu posso usar meu equipamento na praia? Preciso de alguma licença? Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Evaldo. Pode usar, sem problemas. Não há nenhuma restrição.

      Excluir
  9. Moro em Mangaratiba RJ a região aqui tem praias e ruínas de muitas fazenda da época dos escravos qual o melhor e mais barato detector. Obrigado

    ResponderExcluir
  10. PARABÉNS TIROU MUITAS DUVIDAS QUE EU TINHA.
    COMO POR EXEMPLO "LICENÇA" PARA DETECTAR.
    AINDA BEM QUE NÃO PRECISA OBRIGADO

    ResponderExcluir
  11. Ola galera, eu estou pesquisando muito, inclusive irei perguntas para amigos meus do Exercito, isto porque as autoridades policiais podera poderao invocar a apreenssao do detector de metal e alegar que este equipamento e controlado pelo Exercito.

    ResponderExcluir
  12. Olá Marcelo, muito esclarecedor o seu post para os leigos do assunto como eu
    !!! rsrs Estou muito entusiasmado em ter o adquirir um detetor e sair a a procura de tesouros como um hobby. Resido em Santos e gostaria de saber se há algum clube/ grupo de entusiastas na baixada e quando costuma ir a caça. Abraços Daniel

    ResponderExcluir
  13. Queria entender mais tenho detector à 3 anos mais saio muito pouco queria conhecer mais pessoas q também fazem isto po rob

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcelo, para mim que sou leigo, aposentado e tenho a intenção de iniciar como sendo um hobby , essas informações e esclarecimentos foram de muita valia. Gostei muito, quem sabe esse hobby não vai me ajudar no futuro ter uma outra forma de ganhar alguma coisa.

      Excluir
  14. https://www.magazineluiza.com.br/lojista/vvpereiraimportacaoecomercioltda/

    ResponderExcluir
  15. Como e possível ganhar algum dinheiro com esse hobby?

    ResponderExcluir
  16. Tudo que é achado, pode ser vendido? Há legislação? Ou vale o ditado "Achado não é roubado (desde que não se conheça o dono)". Onde vender anel de ouro com segurança? É preciso provar que foi achado, fazer vídeo?

    ResponderExcluir
  17. Gostei muito das explicações, to pesquisando alguns aparelhos e preços.

    ResponderExcluir
  18. Boa tarde muito bom essa explicaçao mas estou com duvida olhei umas notícia de que é proibido usar detector na praia existe alguma lei?

    ResponderExcluir
  19. Ótimas explicações! Estou interessado em comprar um detector de metais que possa ser usado na praia, tanto na areia seca, areia molhada ou na água. Dentre as marcas citadas, quais são os mais indicados, que tenham o menos custo, é claro? Obrigado.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário: